Sala Vip – Band RS com Renato Martins

O Prof. Roedel concedeu entrevista no programa Sala Vip da Rádio Bandeirantes no dia 20.11.2015. Na ocasião o Prof. falou sobre os recentes ataques terroristas na França, explorando as motivações do Estado Islâmico.

O programa Sala Vip, comandado pelo Jornalista Renato Martins, vai ao ar todos os sábados, na Rádio Bandeirantes.

As entrevistas podem ser acessadas pela imagem:

Unknown 3

Entrevista à ZH – 15.11.2015

O Prof. Roedel concedeu entrevista à Zero Hora (impressa e digital) sobre as motivações dos recentes ataques terroristas em Paris, clique na imagem abaixo para acessar a reportagem:

Unknown 2

Ódio à cultura do Ocidente

A dimensão cultural de Paris, cosmopolita e libertária, não é aceita pelos terroristas.

— A França é um símbolo de valores tidos como perversos pelo radicalismo islâmico. São os valores da liberdade, alcançados pela Revolução Francesa. São símbolos a serem combatidos pelos jihadistas — diz Cezar Roedel, da Faculdade da Serra Gaúcha.

No comunicado em que reivindicou a autoria dos atentados, o EI não deixou dúvida sobre o aspecto cultural e conservador dos ataques. Paris é definida como a “capital da prostituição e do vício”.

Palestra de Roedel na CIC de Caxias dia 14.01.2015

image.asp

Exportações caxienses caem em 2014

Dados não oficiais indicam que as exportações caxienses ficaram em torno de US$ 858 milhões em 2014, um volume 7,2% menor que em 2013, quando foram comercializados US$ 925 milhões no mercado externo. “Um cenário que torna quase certo que a indústria tenha fechado o ano com o pior desempenho desde 2009, no auge da crise”, revela o analista em relações internacionais, Cezar Roedel, na reunião-almoço realizada nesta quarta-feira (14), pela Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC). Em 2008, Caxias, que ocupa a 62ª posição entre os 1.826 municípios que exportam no País, atingiu seu primeiro bilhão de dólares em volume de exportações, despencando para US$ 632 milhões em 2009, uma queda de 42%. A performance do bilhão voltou a se repetir em 2011 e 2012. “O bilhão se tornou o termômetro da saúde da economia de Caxias do Sul”, avaliou o palestrante. Durante a tarde desta quarta-feira, o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior divulgou os números oficiais, confirmando os dados revelados por Roedel.

Aproximadamente 48% da pauta das exportações caxienses se concentram na América do Sul, o que justifica, em parte, segundo Roedel, o desempenho negativo. A Argentina, terceiro maior destino do comércio internacional caxiense, em sua avaliação, trouxe grande impacto às exportações locais, principalmente no que se refere à indústria automobilística. “A economia argentina não dá sinais de recuperação no curto e médio prazo, e a retração de vendas ao Mercosul em 2014 está na ordem de 15,2%, enfatizou. Ele acredita que os Estados Unidos têm potencial para preencher o vácuo que a Argentina vai deixar. No ano passado, 13% das vendas ao mercado externo foram direcionadas para a América do Norte e México.

O analista criticou a política de promoção comercial brasileira, que chamou de obscura e cuja agenda ideológica supera a agenda de comércio internacional. “A política externa brasileira não é respeitada por ninguém”, disse, lembrando o episódio em que Israel chamou o Brasil de “anão diplomático”. Ele afirmou ainda que a política externa do Brasil passa por um momento de esquizofrenia acelerada e é feita à base do ‘canetaço’ e do decreto da Presidente, sem passar pelo Parlamento.

O risco político internacional sobre os negócios não pode ser negligenciado, de acordo com Roedel. “O atual cenário da política internacional e sua complexidade exigem profissionais capazes de mensurar as variáveis externas que podem afetar os seus negócios, planejamento e investimentos”, aconselhou.

Roedel é mestre em Relações Internacionais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs); professor de Relações Internacionais na Faculdade América Latina (Caxias do Sul); bacharel em Relações Internacionais pelo Centro Universitário La Salle (2008); e certificado pela International Academy of Leadership (Gummersbach – Alemanha). É colaborador do Projeto Doing Business do Banco Mundial para facilitação do comércio internacional. Foi senior de Relações Internacionais da American Chamber of Commerce for Brazil, Porto Alegre.

Presidida pelo vice-presidente de Indústria da CIC, Reomar Slaviero, esta foi a primeira reunião-almoço da entidade no ano de 2015. Nos meses de janeiro e fevereiro, a CIC costuma realizar uma reunião-almoço por mês, retomando seu calendário semanal às segundas-feiras no mês de março. Em fevereiro, o evento vai ocorrer no dia 11, uma quarta-feira.

Fonte: Assessoria de Imprensa da CIC

Roedel no Pioneiro de Caxias 14.01.15

http://wp.clicrbs.com.br/caixaforte/2015/01/14/exportacoes-frustram-em-2014/?topo=87,1,1,,,87

Na coluna de Silvana Toazza

Mais um dado para provar que 2014 ficou na lembrança como um ano sofrível. As exportações gaúchas retraíram 25,5% em 2014, somando US$ 18,7 bilhões, divulgou nesta quarta-feira a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs). O desempenho fraco, como não poderia ser diferente, foi puxado pelo setor industrial, que registrou queda de 29,6%. Foi o pior comportamento desde 2009, período em que predominaram os efeitos da crise financeira internacional.

As fortes retrações vieram de veículos automotores, reboques e carrocerias (-29,8%), tabaco (-18,7%), produtos de metal (-16,6%) e produtos químicos (-7,1%). Os destaques positivos foram dos setores de derivados de petróleo (22,2%) e couro e calçados (10,4%).
Pela força do segmento fabril gaúcho (e serrano), o resultado aqui ficou inferior ao do Brasil (-5,7% nas exportações).

Eis os três principais países compradores dos produtos gaúchos, que também reduziram seus pedidos: China, Estados Unidos e Argentina. Aliado à crise, o Brasil tem perdido competitividade.

Enquanto as exportações gaúchas caíram 25,5% e as nacionais decresceram 5,7%, os embarques internacionais recuaram 7,2% em Caxias em 2014. O dado foi compartilhado nesta quarta-feira pelo analista em relações internacionais, Cezar Roedel, em reunião-almoço da CIC.

Em 2014, a cidade fechou contratos além-fronteiras de US$ 858 milhões, contra US$ 925 milhões em 2013.

– Um cenário que torna quase certo é que a indústria tenha fechado o ano com o pior desempenho desde 2009, no auge da crise – confirmou.
Para lembrar: em 2008, Caxias, que ocupa a 62ª posição entre os 1.826 municípios que exportam no país, atingiu seu primeiro bilhão de dólares em volume de exportações, despencando para US$ 632 milhões em 2009, uma queda de 40%.
A performance do bilhão voltou a se repetir em 2011 e 2012.

– O bilhão tornou-se o termômetro da saúde da economia de Caxias do Sul – avaliou o palestrante.

A saber: 48% da pauta das exportações caxienses se concentram na América do Sul, o que justifica o desempenho negativo. A Argentina, terceiro principal destino, vive uma crise e retraiu os pedidos à indústria automobilística. Os Estados Unidos têm potencial para preencher esse vácuo.

Entrevista à Rádio Caxias 14.01.2015

Escute a entrevista de Roedel sobre a queda das exportações caxiense em 2014:

http://radiocaxias.com.br/portal/noticias/especialista-projeta-cenario-pessimista-para-setor-industrial-caxiense-em-2015-46201

Reportagem:

As recentes medidas adotadas pelas empresas da região para superar os efeitos da crise econômica e evitar demissões em massa podem se repetir ao longo de 2015, segundo análise do mestre em Relações Internacionais Cezar Roedel, palestrante da reunião-almoço da CIC, realizada em caráter excepcional nesta quarta-feira (14).

Para o especialista, a expectativa de baixa nas exportações das empresas no País vai atingir fortemente o setor produtivo local. De acordo com dados preliminares, em 2014, o município novamente não conseguiu ultrapassar a marca de US$ 1 bilhão em exportações registrada nos dois anos anteriores.

O volume será próximo dos US$ 860 milhões, pior desempenho desde 2009, auge da crise econômica internacional.

De acordo com Roedel, muitos setores da indústria caxiense serão prejudicados com a previsão de queda nas exportações. A mais significativa é no setor de veículos, de 17%. Outros segmentos tradicionais da Serra também vão registrar diminuição, como o de produtos de metal, com previsão de baixa de 11,1%, metalúrgico, de 7,1%, máquinas e equipamentos, de 5,6% e produtos químicos, de 4,6%.

Ele avalia que a carência de obras que potencializem a infraestrutura regional – aliada à postura do Governo Federal em priorizar alianças com nações pobres com base no alinhamento ideológico – são fatores que evidenciam um horizonte complicado para o setor empresarial local em 2015. Para contornar o futuro nebuloso, sugere alternativas a serem implementadas para a promoção comercial do País, como a priorização de parcerias com países ricos, como EUA e China.

Caxias do Sul ocupa a 62ª posição entre os 1826 municípios brasileiros que mais exportam. 48% do volume de exportações caxienses são realizados junto a países da América Latina, 20% para Ásia, 13% para América no Norte e África, e 6% para Oriente Médio.

O Brasil deve fechar 2014 com o pior resultado na balança comercial desde 2000, com um volume negativo de US$ 3,9 bilhões.

Departamento de Jornalismo
– See more at: http://radiocaxias.com.br/portal/noticias/especialista-projeta-cenario-pessimista-para-setor-industrial-caxiense-em-2015-46201#sthash.7raL1fZZ.dpuf

Entrevista do Prof. Roedel ao Gaúcha Atualidade 19.09.2014: O “não” da Escócia

O Prof. Roedel concedeu, nesta manhã de 19 de Setembrom entrevista ao Programa Gaúcha Atualidade, da Rádio Gaúcha, cuja apresentação cabe a Daniel Scola. Participaram da entrevista as Jornalistas Rosane de Oliveira e Carolina Bahia. O assunto foi o recente resultado sobre a possível separação escocesa do Reino Unido. Por maioria, a população da Escócia votou pela não separação do Reino Unido. Os efeitos são analisados pelo Prof. Roedel.

Escute o áudio da entrevista:

Cezar Roedel no Conversas Cruzadas de 22.08.14

 

Conversas-Cruzadas-22-08-2014-300x204

 

O assassinato do jovem negro americano Michael Brown foi o tema do debate do programaConversas Cruzadas veiculado pela TVCom, na sexta-feira (22/08/2014).

Para debater o tema, foram convidados o advogado Antonio Carlos Cortes, o advogado José Antônio Rosa da Silva, o mestrando em história na PUC Waldemar Dalenogare Neto e o professor de relações internacionais Cezar Roedel, coordenador da Assessoria de Relações Internacionais e Institucionais da Faculdade América Latina (FAL) de Caxias do Sul.

Clique abaixo e assista a íntegra do programa:

Conversas Cruzasas 22/08/2014 Bloco 1

Conversas Cruzasas 22/08/2014 Bloco 2

Conversas Cruzasas 22/08/2014 Bloco 3

Conversas Cruzasas 22/08/2014 Bloco 4

Cezar Roedel – Conversas Cruzadas 16/07/2014

Ajuda humanitária, refúgio político, condições de trabalho e todas as questões envolvendo a imigração de ganeses para o Brasil são a pauta do Conversas Cruzadas. Participam do programa o procurador do Ministério Público do Trabalho Noedi Rodrigues da Silva, o mestre em relações internacionais Cezar Roedel, A secretária estadual de Justiça e Direitos Humanos, Juçara Dutra Vieira, professora de ciência política na Uniritter, Cibele Cheron.

Sem-título16-300x217

Entrevista à Rádio Bandeirantes RS – 06.05.2014

RADIO_BANDEIRANTES_PORTO_ALEGRE3

Prof. Roedel concedeu entrevista à Rádio Bandeirantes, hoje dia 06.05.2014, ao Programa Manhã Bandeirantes, com apresentação de Fabiano Baldasso. A entrevista abordou desde a repercussão internacional da legalização da maconha no Uruguai, bem como questões sobre a política externa brasileira e a emergência da China no plano das relações internacionais.

Você pode escutar a entrevista pelo arquivo:

Entrevista ao Polêmica da Rádio Gaúcha 20/03/2014

“A crise continua. Cada vez mais complicada. Quem tem razão? Rússia, Ucrânia, ou Estados Unidos e União Europeia?”

Conheça os convidados do Polêmica desta quinta-feira (20):

Cezar Roedel – Mestre em Relações Internacionais e Professor da Faculdade América Latina
Paulo Caliendo – Professor de Direito Internacional e tributarista
Luiz Antônio Araújo – Jornalista da Zero Hora

1970554_717572911638258_1107849279_n

Participação de Cezar Roedel no Polêmica da Rádio Gaúcha – 07/02/2013

Reciprocidade: os casos de Henrique Pizzolato, preso na Itália, e Cesare Battisti, solto no Brasil, são iguais?

Conheça os convidados do Polêmica de hoje (da esquerda para a direita)

Nício Brasil Lacorte – Presidente Estadual do Sindicato dos Delegados da Polícia Federal

Cezar Roedel – Mestre em Relações Internacionais e Professor da Faculdade América Latina

Paulo Caliendo – Professor de Direito Internacional e Tributarista

Ouça o áudio do Programa no Link

polemica

Cezar Roedel no Conversas Cruzadas da TV COM – Dia 31/01/2014

Cezar Roedel participou do Programa Conversas Cruzadas no dia 31/01/2014, cujo tema central era o apoio brasileiro ao recém inaugurado Porto cubano de Mariel:

É oportuna uma parceria econômica entre Brasil e Cuba?

O resultado da enquete do Programa revelou que 83% dos telespectadores não apoiam o financiamento do governo brasileiro à ilha.

Assista o Programa pelo Link:

Conversas Cruzadas 31/01/2014

20140204-010345.jpg

Dica: Guerra antes da Civilização – Lawrence Keeley

A-Guerra-Antes-da-Civilizacao

“Nos últimos anos, a maioria dos trabalhos populares e eruditos concordou que a guerra pré-histórica era rara, inofensiva e não importante. Este livro inovador de Lawrence H. Keeley oferece uma contestação devastadora a esses mitos confortáveis e desmascara a noção de que a guerra foi introduzida nas sociedades primitivas por meio de contato com as civilizações. Keeley, todavia, vai além de fatos horripilantes e aborda as questões maiores morais e filosóficas decorrentes de seu trabalho. Quais são as causas da guerra? Os seres humanos serão inerentemente violentos? Como poderemos assegurar a paz em nossa própria época?”

http://www.erealizacoes.com.br/livros/A-Guerra-Antes-da-Civilizacao.asp

Entrevista à Rádio Bandeirantes RS (07.10.2013)

Cezar Roedel concedeu entrevista à Rádio Bandeirantes do RS (640 AM) no dia 07 de Outubro. A mesma tratou do recente caso de suposta espionagem por parte de Agência de Inteligência Canadense no Ministério de Minas e Energia brasileiro. Roedel alertou para o fato do Canadá possuir volumosos e estratégicos interesses no setor de Mineração brasileiro. Hoje cerca de 120 empresas canadenses estão operando neste setor, em terras brasileiras e os anúncios futuros de investimentos são significativos.

RADIO_BANDEIRANTES_PORTO_ALEGRE3

Entrevista à Rádio Gaúcha (01.10.2013)

Cezar Roedel concedeu entrevista à Rádio Gaúcha (600 AM / 93.7 FM), no Programa Gaúcha Repórter no dia 01.10.2013. O tema foi a paralisação dos quase um milhão de servidores americanos em virtude da não aprovação do Budget/orçamento para o ano de 2014. O ano fiscal americano tem início no dia 01 de Outubro e as casas legislativas devem estar de acordo para que o orçamento entre em vigor. Roedel alertou que a paralisação é apenas a ponta do Iceberg, visto que na segunda quinzena de outubro, a tônica da discussão será a possibilidade de aumentar o teto do endividamento americano, que chega a cifra de USD 16.7 trilhões.

gaucha

Entrevista à Rádio Justiça (STF) – sobre o discurso de Dilma na ONU

radio-justica

Confira a entrevista de Cezar Roedel à Rádio Justiça do STF, acerca do discurso proferido pela Presidente Dilma Rouseff na 68 Assembléia da ONU. A entrevista começa a partir do décimo minuto do programa “Giro Pelo Mundo.” Confira na íntegra:

“Programa diário de uma hora de duração com as principais notícias do cenário internacional com enfoque nas decisões judiciais. Participação de repórteres de agências de notícias tais como ONU e Radio França. O programa inclui entrevistas com analistas da área de Direito Internacional, Ciência Política e Relações Internacionais. Na última parte do programa, as decisões das cortes superiores do Brasil e notícias de destaque dos demais tribunais.”

Palestra de Cezar Roedel no IV EERRI (Pelotas)

Cezar Roedel, Professor de Relações Internacionais da Faculdade América Latina (Caxias do Sul) será um dos palestrantes do IV Encontro Estudantil Regional de Relações Internacionais, na Universidade Federal de Pelotas. O evento ocorre do dia 19 ao dia 22 de Setembro. Cezar Roedel irá conceder uma Palestra Magna sobre “espionagem” e as Relações Internacionais, no dia 20, abordando os temas da crise da pós-modernidade e a privacidade no Século XXI. O Encontro Estudantil Regional de Relações Internacionais visa promover a integração de discentes dos cursos de Relações Internacionais da região Sul do Brasil, criando um espaço para debates independentes e desenvolvimento acadêmico, abordando assuntos de dentro e de fora do âmbito institucional e fortalecendo as relações entre os estudantes.

Participação no Conversas Cruzadas (27/08/2013) Vídeos

Crise diplomática entre Brasil e Bolívia – Conversas Cruzadas TV COM (RBS) (27/08/2013)

Foto do Gordo

O diplomata Eduardo Saboia montou uma estrutura para retirar o senador boliviano Roger Pinto da embaixada brasileira em La Paz e colocá-lo no Brasil. A crise culminou com a queda do ministro de Relações Exteriores, Antonio Patriota. O programa busca entender as causas da saída do senador da Bolívia ao Brasil, a atitude de Eduardo e as consequências disso tudo na relação entre os países. Os convidados ao debate são o cientista político do CEIRI, Marcelo Suano, o mestre em Relações Internacionais Cezar Roedel e o professor de História Daniel Sebastiani.

Bloco 1

Bloco 2

Bloco 3

Bloco 4

Faculdade América Latina cria disciplina que estudará política externa das grandes potências

Veiculado no site da Revista Voto:

A Faculdade América Latina (FAL) vai inserir no próximo semestre do seu curso de graduação em Relações Internacionais uma disciplina que buscará estudar a política externa das grandes potências. O titular será o mestre em relações internacionais, Cezar Roedel, mais novo professor da FAL, com sede em Caxias do Sul.

Segundo Roedel, o objetivo da disciplina “Política externa das grandes potências” é abordar os aspectos mais relevantes da geopolítica mundial a partir da análise da politica externa de países como Estados Unidos, China, Rússia, Reino Unido e França.

“A região da Serra, principalmente Caxias do Sul e Bento Gonçalves, são pólos de importantes indústrias e empresas que lidam com o mercado internacional. Por isso o curso de relações internacionais ser tão bem procurado. E um profissional dessa área que queira estar preparado para negociações internacionais precisa, necessariamente, ter o domínio da geopolítica mundial, pois ela influencia nas decisões”, explica.

A Faculdade América Latina, que no Rio Grande do Sul tem sede em Caxias do Sul e Ijuí, integra o grupo América Latina Educacional, também formado pela Faculdade da Serra Gaúcha, Faculdade de Tecnologia da Serra Gaúcha (FTSG), Colégio Mutirão (ensino fundamental e médio) e Uninter Centro Universitário (com sede em Curitiba – PR).

http://www.revistavoto.com.br/site/noticias_interna.php?id=4406&t=Faculdade_America_Latina_cria_disciplina_que_estudara_politica_externa_das_grandes_potencias

 

O que há de errado com o mundo

Indicação de Leitura

Livro Chesterton

Descrição: A mente moderna vê-se forçada na direção do futuro pela sensação da fadiga – não isenta de terror – com que contempla o passado. Ela é propelida para o futuro. Para usar uma expressão popular, é arremessada para meados da semana que vem. E a espora que a impulsiona avidamente não é uma afeição genuína pela futuridade, pois a futuridade não existe, pois que ainda é futura. É antes um medo do passado: um medo não só do mal que há no passado, senão também do bem que há nele. O cérebro entra em colapso ante a insuportável virtude da humanidade. Houve tantas fés flamejantes que não podemos suportar houve heroísmos tão severos que não somos capazes de imitar empregaram-se esforços tão grandes na construção de edifícios monumentais ou na busca da glória militar que nos parecem a um tempo sublimes e patéticos. O futuro é um refúgio onde nos escondemos da competição feroz de nossos antepassados. São as gerações passadas, não as futuras, que vêm bater à nossa porta.

Editora Ecclesiae: http://www.ecclesiae.com.br/ECCLESIAE/O-Que-Há-de-Errado-Com-O-Mundo/flypage.tpl.html

Entrevista – Sete Perguntas para Cezar Roedel

Entrevista reproduzida no Blog da Mecca Comunicação.

A seção “Sete Perguntas”, projeto do escritório de advocacia Favarim & Ibarra Advogados e produzida pela Mecca, apresenta entrevistas com algumas das principais personalidades do mundo do Direito, da política, da comunicação e dos negócios.

Esta semana, o convidado  é o mestre em Relações Internacionais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Cezar Roedel. Certificado pela International Academy of Leadership, na Alemanha, e colaborador do Projeto Doing Business do Banco Mundial, para facilitação do comércio internacional, Roedel é consultor no Brasil e no exterior na área de Relações Internacionais, além de ministrar cursos e palestras. Nesta entrevista, ele fala sobre espionagem internacional em governos e suas consequências diplomáticas, as diferenças entre monitoramento e ditadura e dá a sua versão sobre as manifestações que vêm ocorrendo em todo o Brasil – e a repercussão em outros países. Boa leitura!

Veja a entrevista no Link do Blog da Mecca Comunicação:

http://www.meccaestrategia.com.br/sete-perguntas-para-cezar-roedel/

Dica de Leitura: A Grande Degeneração (Niall Ferguson)

42110671

 

O declínio do Ocidente já foi profetizado há muito tempo. Hoje em dia, há inúmeros sintomas disso ao nosso redor – crescimento lento da economia, dívidas altas, fragilidade das leis, população cada vez mais velha, comportamento antissocial… Mas o que há de errado exatamente com a civilização ocidental?
Em seu novo livro, o historiador Niall Ferguson revela algumas das possíveis causas dessa degeneração, argumentando que a chave talvez esteja na análise de quatro instituições essenciais do mundo ocidental; o governo representativo, o livre mercado, o Estado de direito e a sociedade civil. Estaríamos diante de uma degeneração irrefreável desses que sempre foram os pilares de nossa civilização?

http://www.livrariacultura.com.br/Produto/LIVRO/GRANDE-DEGENERACAO-A/42110671

Cezar Roedel em “Conversas Cruzadas” – A segurança do Estado justifica a invasão de privacidade? – Bloco 1 – 07/06/2013

Conversas-Cruzadas-07-06-2013-300x205

O governo dos EUA admitiu ter controlado ligações telefônicas e contatos pela internet de seus cidadãos sob a alegação de proteger o país de ameaças terroristas. O fato, controverso, traz novamente à tona uma discussão no mundo inteiro: até que ponto a segurança do Estado justifica a invasão de privacidade? Debatem o assunto o defensor público João Carmona Paz, o mestre em relações internacionais Cezar Roedel, o sociólogo Rodrigo Dilelio e o ex-comandante-geral da Brigada Militar, hoje juiz do Tribunal de Justiça Militar, coronel Paulo Roberto Mendes. Do site da RBS.

http://videos.clicrbs.com.br/rs/tvcom/video/conversas-cruzadas/2013/06/conversas-cruzadas-seguranca-estado-justifica-invasao-privacidade-bloco-07-06-2013/25726/

%d blogueiros gostam disto: